quinta-feira, novembro 22, 2007

É bem Senhor Professor

" Caro José Campos,
Embora correndo o risco de me tornar inconveniente, não queria deixar de lhe
lembrar que, ontem, faltou, mais uma vez, ao laboratório de (...)."

Ora bem, nunca tendo ido ao meu turno de laboratório propriamente dito e tendo, inclusivamente, faltado a um laboratório em 6 oportunidades possíveis todas elas precedidas dum genuinamente preocupado e-mail de aviso vindo do Professor, tenho apenas uma ou outra observação a fazer, porque não quero estragar o momento superior do meu Professor : tou abismado primeiro que tudo com a assinalável tolerância ao meu comportamento laxista e depois com o discernimento simultanemante humorístico e responsabilizador do docente, que não se deixou confundir pelo paralelismo entre o que poderia ser desrespeito e o que foi simplesmente uma (algumas) irresponsabilidade(s) minha(s).

Pelo respeito que me conquistou este Professor, sinto-me duplamente obrigado a produzir nesta cadeira, o que, garanto-vos, não aconteceria num cenário de intransigência orgulhosa que a maioria dos docentes do IST adoram cultivar.

Reproduzam-se estes exemplos (o do Professor, não o meu).

2 comentários:

O observador disse...

O problema é onde tá a linha que divide o que tu entendes ser apenas irresponsabilidade tua da pura e simples falta de respeito pelo outro. Pensa nisso.

Cheguevara disse...

Fantastico!
O que me deixa comovido é a dedicaçao do docente em causa...
Nao so educa,como ao mm tempo motiva,deixando o jose com um sentimento de "obrigaçao" e (se bem te conheço) com uma vontade enorme de retribuir tamanha estima.
E mais senhores como este houvesse...

P.S.Da lhe Campos,este merece!