quarta-feira, novembro 23, 2005

Coincidências..

Duas galáxias cruzarem-se é dificil, não se costuma ver todos os dias... dois planetas cruzarem-se... é preciso que haja muitas forças de sinais opostos entre eles... dois continentes cruzarem-se só de muitos em muitos milhões de anos... dois paises cruzarem-se só quando ha guerras entre eles... dois planos só não se cruzam quando são parelos.... duas rectas igual forma.. dois pontos só quando têm a mesma direcção e sentidos opostos... Voltamos á galáxia não é? Sim... e essa é a dificuldade dos pontos... de se cruzarem entre si... E quem são os pontos? Todos nós...

9 comentários:

Lost_Galaxy disse...

Ora pois...passamos uma vida à procura do nosso ponto, da nossa galáxia....do nosso universo. Do universo que todos querem e que todos sonham...o universo da felicidade. Mas...de repente, quando pensamos que esse objectivo está próximo, ele destrói-se num segundo(ou talvez menos)e tudo recomeça numa fase ainda mais dificil...conseguir retomar o nosso caminho e voltar a construir tudo de novo. Construir aquilo que nós próprios construimos mas, ao mesmo tempo, acabámos por destruir.

Hugo M. J. Afonso disse...

"Construir aquilo que nós próprios construimos mas, ao mesmo tempo, acabámos por destruir. "

nao... cosntruimos algo paralelo ao que foi construido antes mas nunca no mesmo referencial... e dessa forma nunca acabamos por destruir nada... porque estamos a construir algo novo... estamos a seguir em frente para o nosso destino

Lost_Galaxy disse...

Ao destruir estamos a criar uma coisa nova (ou ao criar uma coisa nova estamos a destruir uma antiga)...estamos a escolher um novo rumo, mesmo que essa "destruição" seja involuntária. Estamos a definir o percurso da nossa vida, pois não é o destino que o faz mas sim nós que, através das nossas acções, delineamos o nosso futuro/destino. Idependentemente do futuro ser o esperado ou não, fomos nós que o delineámos.
Nada está decidido ao início, nada está definido ao fim. O destino somos nós...

Hugo M. J. Afonso disse...

Assim foi... e assim será...

Lost_Galaxy disse...

O destino destina, mas nós escolhemos o resto...

Lost_Galaxy disse...

Será que as coincidências existem?Serão obra do acaso? Ou será propositado?
Ser fôr propositado quem "fez de propósito"? Quem estará por trás disto tudo?
Se as coincidências existem, será que o destino também existe? Não acredito no destino, embora esta questão me faça ter as minhas dúvidas...
Ultimamente tenho tido muitas coincidências na minha vida, pois eis a razão deste "comment"!

Anónimo disse...

O resultado de uma experiência nunca pode ser conhecido, mesmo que se desenvolvam todos os esforços para manter sob controlo as cirscunstancias relevantes para o resultado. A vida é mesmo assim, sempre repleta de acasos e as coincidencias existem... Numa galaxia, nada parece ser ao acaso, os pontos (planetas, cometas, etc) cruzam-se porque têm já uma rota definida, sendo possivel prever o caminho que irã percorrer e o memento em que irão encontrar... Mas será assim mesmo na vida humana...?Na trivialidade do dia-a-dia...? Todos sentimos a necessidade de controlo, de antecipar um resultado... Daí a necessidade de acreditar que alguém controla essas variáveis externas que sempre surgem... Daí a necessidade de acreditar que todos os passinhos que damos, por vezes sem rumo, sem objectivo conhecido, nos fazem percorrer uma rota já há muito traçada e que todos os acidentes, incidentes e obstcálos que surgem nesse percurso, não nos impedirao de chegar a algum lado... ao nosso destino e à nossa vontade de ser alguém...

Anónimo disse...

As coincidências existem!!! Na impossibilidade de as controlarmos resta-nos a esperança de saber vivê-las, de tirar o melhor partido.
Daquilo que destruímos, restam-nos os alicerces e a experiência vivida para construirmos algo melhor, mais sólido, mais duradouro... a isso se chama crecer, amadurecer...

Murasaki disse...

Em árabe existe uma palavra que de algum modo contém em si, muito do que têm falado sobre destino, acaso, coincidência.
Chama-se «Maktub», e grosso modo quer dizer «o que está escrito».
Sim porque de algum modo somos nós que vamos escrevendo, a página em branco da nossa vida...é a dialéctica da causalidade e do acaso. Mas...o que é o Acaso?