domingo, novembro 20, 2005

Drunk Perspective 001 - Promenade dans la merde



Quem, nas suas promenades pelas ruas de Portugal, em particular por Lisboa, não se deparou já com inúmeros pedacitos do processo digestivo canino? "O Horror, o Horror!!" diria um Senhor. E a verdade é que ninguém aprecia este tingir de castanho orgânico das ruas das nossas cidades.

O Sindicalista Orgânico

Ainda assim, não querendo ver apenas falta de puro civismo no vulgar Dono, podemos descobrir um verdadeiro activista. O dono que se revolta e faz greves de higiene pública. Saturado da paupérrima política autárquica e legislativa, resolve dar lugar a uma permanente manifestação de mau estar, denunciando poeticamente na forma de uma pintura orgânica que "Vivemos na merda!". O inocente cão é assim transformado em símbolo de protesto, feito porta-estandarte de uma palpitação social desse conjunto de Donos.

1 comentário:

Sérgio "França" Mendes disse...

Subscrevo.
No entanto esse uso dos animais como ferramenta de protesto vai ao encontro dos ideais da minha querida Brigitte. Sendo assim, acho que a merda deve sair do cólon do activista, reforçando assim o descontentamento de uma sociedade, em particular da geração da qual faço parte. Até porque, pessoalmente, cago mais merda do que o meu cão.
Tenho como profundo desejo seguir este exemplo. Está prometido, diariamente, com a face atomatada que caracteriza esses momentos, forçarei a saida do meu protesto nos lugares mais publicos.

Sou gajo prá ir jantar ao Colombo...