domingo, maio 25, 2008

Ainda estou vivo...

Pode parecer que sim, mas não me esqueci deste nosso cantinho. Tenho andado longe e distante, é certo, mas nunca abandonaria o barco, até porque depois ficava por aqui o Pat com as suas short stories de 137184720948238090181378 linhas.

E volto, imagine-se o descaramento, com um pedido: expliquem-me, se souberem, algumas das expressões que ouvimos no dia-dia.
Então cá vai:

-Esse assunto será tratado em sede própria. (sede própria?)

-Soube de fonte segura. Ridículo, porque sempre que ouço isto, essa mesma informação não se verifica. Coincidência? Ou talvez não...

-Eu vi logo que isso ia acontecer. Então avisasse!

-Quando alguem morre confunde-me sempre quando dizem:"Mas ainda ontem o vi..." E?

E por agora fico por aqui. Sendo que existem mais umas quantas que me deixam baralhado.

1 comentário:

guilherme disse...

é o português no seu melhor! temos uma das línguas mais ricas do mundo e ainda nos vêem cá com acordos ortográficos e brasileirices!